sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Resenha: E Se Fosse Verdade - Marc Levy


Livro:  E Se Fosse Verdade

ISBN :  8528608301

Autor: Marc Levy

256 páginas

Ano : 2005

Editora : Bertrand Brasil

E se Fosse Verdade... é uma história repleta de romantismo e bom humor, ingredientes que cativaram Steven Spielberg, fazendo-o adquirir, por US$ 2 milhões, os direitos do livro para o cinema. Marc Levy viu seu romance de estreia se tornar um grande sucesso de bilheteria. A história se passa em São Francisco, em julho de 1996. A jovem e bela Lauren, estudante de medicina, sofre um acidente de carro, entra em coma e vai parar no mesmo hospital onde trabalha. Apesar de seu estado, Lauren consegue, espiritualmente, voltar para o seu antigo apartamento. Lá, encontra Arthur, o arquiteto que é o novo morador do imóvel e a descobre no armário do banheiro ao ir tomar banho. Ele é a única pessoa que consegue vê-la, ouvi-la e senti-la.Inicialmente se recusando a acreditar na história de Lauren, Arthur só fica convencido de toda a verdade quando vai até o hospital e a encontra desacordada. A partir daí, ele vai fazer o impossível para ajudá-la a voltar ao seu estado natural.


Olá pessoas, estou de volta com a primeira resenha de 2012!!! Na verdade, essa resenha deveria ter saído em 2011, mas eu não consegui terminá-la a tempo e o motivo não foi a correria do fim de ano .  Eu tenho muita dificuldade em fazer resenhas , e ainda mais resenhas de livros que eu gosto muito. E no caso de  E Se Fosse Verdade , eu simplesmente amei o livro!!!
Eu já adorava o filme baseado no livro, e sempre via (lia/ouvia) a Juh Oliveto do blog Livros e Bolinhos falando muito bem do livro. Quando ela lançou o booktour, fiz questão de participar, até porque não conseguia encontrar o livro pra comprar em lugar nenhum... e consegui ser selecionada para o booktour. Fiquei muito feliz porque finalmente conseguiria ler um livro tão bom. Queria agradecer a Juh pela iniciativa e pela oportunidade.
Bom, eu já adorava o filme E se fosse verdade, que é baseado no livro de Marc Levy. Sempre que posso revejo o filme ( mesmo sabendo as falas de todos os personagens rsrsrs). E queria muito comparar o filme e o livro.  Posso dizer que as historias são bem diferentes e não tenho como dizer qual dos dois (filme ou livro) foi melhor. Acredito que cada um tem os seus pontos fortes e fracos e arriscaria a dizer que cada um me conquistou de um jeito , por um (ou vários) motivos diferentes.
E Se Fosse Verdade narra a historia do arquiteto Arthur que se muda para um apartamento e descobre que existe uma “pessoa” que só ele vê e que diz que o apartamento pertence a ela. Essa pessoa é Lauren, que afirma ser uma médica residente , mas que apenas Arthur é capaz de ver, ouvir e se relacionar...  e de repente , o mais inesperado acontece : os dois se apaixonam...
Esse é enredo que Marc Levy desenvolve com muito ritmo e de um modo bastante feliz.  A dedicação de Arthur para com Lauren é no mínimo cativante, não há como não torcer para que ela consiga melhorar e os dois conseguirem viver esse amor nada convencional. Além disso, Marc nos presenteia com momentos de reflexão a respeito de nossa vida, de o quanto o nosso tempo é precioso  e que devemos aproveitar as oportunidades de estarmos juntos com aqueles que amamos.
O livro proporcionou momentos de risadas, mas também muita angustia e reflexão, é impossível ficar indiferente a narrativa do acidente de Lauren, ou de sua busca para entender sua situação e encontrar uma saída para seu problema e não tem como não se encantar pela entrega de Arthur a causa de salvar a vida de Lauren.  O modo como Marc Levy escreve e constrói  seus personagens, diálogos, como cria a teia de eventos do livro simplesmente me encantou. Foi o primeiro livro que li do autor e a estréia não poderia ter sido melhor. Quero ler muitos outros.
Apesar de trazer uma mensagem profunda, a narrativa do livro garante uma leitura rápida e gostosa, confesso que nem senti as paginas passarem, quando me toquei , já estava no ultimo capitulo e depois da leitura terminada, fiquei muito tempo contemplando a capa, o jardim estampado nela e imaginando o que o futuro reservou para Arthur e Lauren ( já vou avisando que o final do livro é diferente do final do filme rsrsrs).
Queria poder escrever muito mais sobre o livro, mas é difícil expressar o quanto gostei dessa leitura, com certeza foi um dos melhores livros de 2011!!! Essa resenha não expressa nem metade do que achei do livro e do que senti durante a sua leitura. É um livro que recomendo , com certeza!!! Fico por aqui, mas antes quero agradecer mais uma vez a Juh Oliveto  pela iniciativa do booktour !!! Aguardo os comentários, bjnhos Pri


9 comentários:

  1. Olá, eu indiquei você...

    http://kamyjaganshi.blogspot.com/2012/01/primeiros-selinhos-e-memes.html

    ResponderExcluir
  2. Oii Pri! Aqui é a Bruna do Não Quero Parar de Ler!

    Tenho que falar, eu simplesmente adooooooooro esse filme. Acho ele super fofinho e especial, é mesmo muito legal! Quando descobri que tinha um livro, nossa, quase surtei! Estou louca louca louca para ler!

    Beeeeijos ;*

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Essa para mim é novidade
    Pois eu não sabia que esse filme era inspirado em um livro!
    Deve ser muito bom, pois o filme já é lindo

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu amo esse livro, quer dizer, amo tudo o que o Marc Levy escreve (lê Tudo aquilo que nunca foi dito, vc vai amar!!). E, realmente, o livro e o filme são TOTALMENTE diferentes. Mas o que eu mais amo nos livros dele, como você mesmo disse, é a reflexão que ele nos provoca. Nós ficamos pensando sobre a vida, é meio estranho... rs Vc sabia que tem uma continuação? O nome é "Encontrar você" e estou de olho há eras!!!! hahaha

    Bjss,
    Anastácia - Heart Books

    ResponderExcluir
  5. Todos dizem que não é bom ver o filme antes de conhecer o livro. Quando assisti o filme pela primeira vez nem sabia que havia sido baseado em um livro e, que pelo jeito é tão bom quanto.
    Me interessei só pra saber o final do livro já que você disse que é diferente do filme.

    Tenha uma ótima semana!

    Paulo Cezar
    Blog Fun's Hunter
    @funshunter
    funshunter@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. Bela resenha como sempre.
    Adorei a trama do livro, não sabia nada dele antes, mas agora me interessei muito.

    ResponderExcluir
  7. eu assisti algumas partes do filme, acho que da metade pro final e achei bem engraçado ^^' tirando a parte do acidente claro..

    --
    hangover at 16

    ResponderExcluir
  8. Ai *-* Eu estou louca para ler este livro!!! Vi o filme e me encantei! Além de romantico é engraçado.

    Sempre os filmes acabam fugindo um pouco dos livros, por isso sempre acabo preferindo os livros rs...

    Ótima resenha flor!

    bjus


    anereis.

    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  9. Oi Pri, estava lendo seu texto e de repente quando mencionou que o livro tinha inspirado um filme, confesso, estava esperando por críticas, até porque normalmente é assim, os livros costumam ser infinitamente melhores do que os filmes, fazer o quê? Mas ao que parece, tanto o livro como o filme te conquistaram e eu me pergunto, onde estava que não fazia idéia desse livro/filme?
    Bem, eu não sei fazer resenhas e escrevo mais ou menos, você pelo menos escreve muito bem, e parabéns pela resenha, de fato, você SABE escrever resenhas...rsrs

    ResponderExcluir